Ou Mamaplastia redutora é aconselhada para pacientes que apresentam mamas pesadas e/ou volumosas.

As mamas muito grandes não só incomodam por sua aparência, como muitas vezes ocasionam dores nas costas e no pescoço, irritação na pele ou postura corporal inadequada. A cirurgia consiste na remoção de pele, gordura e glândula mamária em excesso, resultando em mamas menores e com mais harmonia em relação ao resto do corpo. Neste procedimento, pode ser reduzido o tamanho das aréolas, caso elas estejam alargadas. Nas grandes hipertrofias a cicatriz resultante normalmente é um “T” invertido. É aconselhado que no período pós-cirúrgico (algumas semanas) a utilização de sutiã modelador e repouso das atividades físicas de grande intensidade por dois meses.

A cirurgia é indicada para homens em que o tecido mamário está aumentado. É uma condição comum em homens de qualquer idade, podendo ser resultado de alterações hormonais,

condições de hereditariedade, doença ou utilização de certas medicações. Através deste procedimento são removidos o tecido gorduroso e/ou glandular das mamas. Em alguns casos, é removida também a pele em excesso, resultando em um melhor contorno do tórax. O procedimento geralmente consiste em lipoaspiração do tecido gorduroso, associado à ressecção direta do tecido glandular. Em determinadas situações, pode haver necessidade de uso de drenos. A cirurgia é ambulatorial. Há necessidade do uso de malha modeladora nos pós-operatório.

Também é conhecida como Suspensão das Mamas. Quando ocorre a ptose do tecido mamário (mamas caídas) e consequentemente 

o esvaziamento do polo superior das mamas, a mastopexia está indicada.

Pacientes com mamas de tamanho moderado podem realizar o procedimento sem o uso de implantes de silicone.

Entretanto, se for do seu interesse ou se possuir mamas pequenas, o uso de implantes possibilita aumento de volume e ganho em resultado estético. As cicatrizes normalmente resultam em uma vertical e ao redor da aréola, mas pode ser também em “T” invertido. A recuperação é semelhante aos outros procedimentos mamários, podendo retornar a suas atividades em torno de 15 dias de pós-operatório.

As mamas são de grande importância para a autoestima e a feminilidade das mulheres.

A cirurgia de aumento de mama utiliza implantes de silicone

 para dar volume aos seios ou restaurar o volume mamário perdido após perda de peso ou gravidez.

Existem várias vias de acesso - como pela aréola, sulco inframamário e axila - para a inclusão do implante. A prótese de silicone pode se localizar diretamente abaixo do tecido mamário, abaixo do músculo peitoral ou ainda uma combinação destas (dual plane). Essa decisão depende do biótipo (constituição física) de cada paciente. No pós-operatório, o uso do sutiã modelador se faz necessário. A paciente retorna a suas atividades em 15 dias e após 30 dias já pode ter alguma atividade física.

Após o trauma de uma mastectomia, seja total ou parcial, as mulheres de alguma forma tem sua autoestima abalada.

A reconstrução mamária tem por objetivo, não o de trazer de volta a mama de antigamente, mas o de restaurar o volume e a forma, trazendo mais autoconfiança e melhorando a inserção destas mulheres na sociedade.

Existem diversas técnicas reparadoras para cada caso. Na consulta, todas as dúvidas podem ser minimizadas e, em conjunto (médico-paciente), optar pelo melhor tratamento.

Dr. Douglas S. Fraga

Telefone Porto Alegre:
(51) 3013-5274 / 3013-5709

(whatsapp) 999268742

 Telefone Dom Pedrito:
(53) 3243-2625

TOP